Gengivite: conheça os principais sintomas e como tratar!

A gengivite é uma das inflamações mais comuns entre os adultos, confira os sintomas e remédio para gengivite recomendados, além dos tratamentos para a gengiva inflamada.

Se você nunca teve gengivite, certamente já conheceu alguém que teve ou até mesmo ainda tem a gengiva inflamada ou avermelhada.

Assim como dito anteriormente, é uma das inflamações mais comuns que existe, e se trata de uma infecção bacteriana. Apesar de o nome “infecção bacteriana” parecer assustador, o tratamento é simples.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), se estima que um em cada quatro adultos tenha ou venha a ter algum tipo de infecção bacteriana (inclusive gengivite).

É realmente uma inflamação comum, porém que pode trazer muitos problemas caso não seja tratada, como a periodontite.

Em seguida, confira os principais sintomas:

Sintomas da gengivite:

Os sintomas de gengivite mais comum são sem dúvida a gengiva estar visivelmente inflamada, seja por estar inchada ou avermelhada.

Outro sintoma comum é o sangramento que ocorre durante a escovação dos dentes ou então ao comer algum alimento sólido, como uma maçã.

Outros sintomas comuns:

  • Sensibilidade dentária;
  • Mau hálito;
  • Retração gengival;
  • Formação de bolsas periodontais.

Como dito anteriormente, a gengivite pode se agravar, confira os estágios no qual é possível chegar:

Gengivite e periodontite

Apesar de ser bem comum, a gengivite pode evoluir seu quadro até se tornar uma periodontite.

Confira os estágios até chegar a periodontite:

  • Gengivite: nessa primeira fase, o dano pode ser revertido, pois o osso e o tecido conjuntivo (que seguram os dentes no lugar) não foram atingidos.
  • Periodontite: nesta fase, o osso e as fibras de sustentação (que mantêm os dentes no local correto) são irreversivelmente danificados.
  • Periodontite avançada: por fim, na última fase da doença, as fibras e os ossos de sustentação dos dentes foram destruídos. Como resultado, os dentes se movem de lugar ou se tornam abalados e até mesmo com mobilidade. Podendo ocasionar a perda dos dentes.

Por conta disto não se pode subestimar uma gengivite, mesmo que só esteja avermelhada ou inchada. Caso a inflamação evolua, a sua saúde bucal pode ficar extremamente prejudicada.

Se você tem algum desses sintomas, é necessário saber o que pode estar causando isso e também um tratamento.

Causas

Apesar de ser bem comum, há diversas causas para a gengivite:

A principal é o acúmulo de placa bacteriana, que fica na superfície dos dentes e é causada por uma escovação feita de forma errada ou com pouca frequência (é necessário escovar os dentes no mínimo três vezes durante o dia).

Apesar de ser a causa principal, também há outros fatores que podem influenciar, como por exemplo:

  • Mudança hormonais;
  • Baixa imunidade;
  • Deficiência de nutrientes;
  • Retenção de placa bacteriana por conta do uso de aparelhos fixos ou até mesmo próteses que foram mal adaptadas;
  • Doenças sistêmicas crônicas;
  • Uso de remédios que diminuem o fluxo salivar;

Fatores de risco na gengivite

A gengivite quando não tratada por ter consequências sérias no futuro, se tornando uma periodontite, e há alguns fatores de risco que podem contribuir:

  • Fumo (pois interfere na função das células do tecido gengival, fazendo que sua boca esteja mais vulnerável a infecções);
  • Diabetes;
  • Idade avançada;
  • Infecções virais e fúngicas;
  • Boca seca;
  • Uso excessivo de determinadas substâncias;
  • Dentes tortos (se os seus dentes são encavalados, tortos ou até mesmo girovertidos, isso pode ser causar problemas de gengiva, uma vez que os dentes não estando alinhados criam mais espaços para a placa se formar);
  • Mudança hormonal na gravidez.

Além disso, a mudança hormonal na gravidez facilita a inflamação, por conta da progesterona e estrogênio que aumentam o calibre dos vasos sanguíneos e são muito suscetíveis a sangramento.

Em seguida, confira o tratamento e também os remédios:

Tratamento

Os tratamentos para a gengivite têm a finalidade de fazer uma limpeza profunda no paciente, por conta do tártaro nos dentes que é causado pelo acúmulo das placas bacterianas.

A limpeza pode ser realizada por meio da raspagem ou até mesmo através de um aparelho ultrassom.

O ultrassom periodontal remove o tártaro, mas é contraindicado para pacientes com marca-passo, pois ele altera o ritmo cardíaco.

Já a raspagem pode ocorrer de duas formas: supra ou subgengival, que irá depender de onde está o acúmulo de tártaro.

A técnica da raspagem é a remoção manual do tártaro utilizando as curetas (ferramentas odontológicas). Além do tártaro, também é removido os cálculos que existem na superfície dentária, também removendo toxinas prejudiciais ao periodonto (tecidos periodontais).

Remédios para gengivite

Ao ir ao dentista, ele poderá realizar o procedimento de tratamento e também recomendar algum remédio.

Os mais comuns para seguir tratando a gengivite são:

  • Amoxilina;
  • Cefalexina;
  • Clordox;
  • Clindamicina;
  • Flanax.

Lembrando que nunca se automedique, sempre é necessário a instrução de um profissional de saúde, nesse caso o dentista.

Os remédios citados irão variar a cada caso, seja por fase da gengivite e até mesmo por conta de sensibilidade ou uso de outros medicamentos associados.

Prevenção

Para se prevenir contra a gengivite, os cuidados diários com uma boa higiene bucal são mais do que essenciais para se prevenir contra qualquer doença.

Confira algumas dicas simples e eficientes para a prevenção da gengivite:

  • Escovação de forma correta;
  • Escovação com a frequência correta (três vezes ao dia);
  • Utilização do fio dental;
  • Alimentação correta (com foco na vitamina C que ajuda a combater a gengivite, pois faz as feridas se curarem mais rápido, ajudando as gengivas que estão sangrando).
  • Evitar cigarro (e também as outras formas de tabaco);
  • Ir ao dentista regularmente (uma vez por ao ou a cada seis meses, dependendo de cada caso);
  • Cremes dentais que contenham Fluoreto de Estanho (que ajuda a prevenir gengivite, o sangramento, além disso também reduz a placa bacteriana em até 6,9%.

A gengiva inflamada normalmente simboliza o começo da doença, e com todos os sintomas de gengivite é possível ir ao dentista e realizar o tratamento (seja ultrassom ou raspagem).

As precauções podem ser tomadas antes e depois de uma possível gengivite, sempre incluindo uma alimentação saudável com vitamina C, que pode ser encontrado nos seguintes alimentos:

  • Laranja;
  • Morango;
  • Acerola;
  • Limão;
  • Brócolis;
  • Abacaxi;
  • Manga;
  • Kiwi;
  • Pimentão;
  • Goiaba;
  • Couve.
Open chat
Olá, como podemos ajudar?