Fio dental: quais os tipos, como e quando usar?

Alguns amam, outros odeiam, mas o fio dental é essencial para que a higiene bucal fique completa.

Somente a escovação não realiza a higiene bucal necessária para manter a saúde dos dentes, sendo assim necessário complementar com o fio dental.

O fio dental permite chegar em áreas no qual a escova não consegue alcançar, como entre os dentes e abaixo da linha das gengivas.

Além disso, também ajuda a eliminar a placa, evitando diversos problemas bucais como gengivite, periodontite, cáries e ajudando até mesmo no mau hálito.

Confira quais os tipos de fio dental disponíveis no mercado:

Tipos de fio dental

Há diferentes tipos, e a compra deve ser baseada em qual o usuário mais se adaptar.

Confira os principais:

Monofilamento

É um tipo de fio que conta um filamento único, muito útil para a limpeza da boca.

A fita irá remover os restos de alimentos que estão entre os dentes com mais agilidade. Quanto ao tamanho da fita, que pode ser mais larga ou não, irá depender do tratamento indicado pelo seu dentista.

É um fio um pouco mais caro, e também mais rígido em comparação aos outros que serão citados.

O monofilamento não é indicado a pacientes com diastema (muito espaço na dentição).

Multifilamento

Ao contrário do monofilamento, o multi conta com várias fitas que são unidas em forma de cilindro.

É indicado para pessoas que tenham dentes muito juntos, sobrepostos ou acavalados, pois o material é maleável e irá se adaptar ao formato da sua dentição.

Entretanto, esse tipo de fio pode desfiar ao passar pelos dentes, sendo recomendado sutileza na hora de o utilizar.

Fio dental com haste

Assim como o nome diz, o fio dental conta com uma haste, e o fio dental é feito em material de plástico.

Esse tipo conta com uma extremidade curvada, que dá suporte ao filamento, enquanto na outra ponta há um pequeno palito, que realiza a remoção dos alimentos na dentição sem comprometer sua gengiva.

Passa fio

Muito conhecido por pessoas que usam aparelho fixo ou fazem tratamento com próteses dentárias.

O passa fio é similar a uma agulha de plástico curvada, auxiliando na limpeza nas áreas de difícil acesso por conta dos aparelhos ortodônticos.

Super floss

Ele é dividido em três partes:

A primeira parte conta com uma extremidade que realiza a limpeza em aparelhos ortodônticos.

A segunda parte tem fibras, que limpam as superfícies dentárias.

Por fim, há os filamentos que removem restos de alimentos entre os dentes e a gengiva.

Assim como o passa fio, também é indicado para pessoas com aparelho ortodôntico, implantes, coroas dentárias e pontes.

Outros tipos

Além disso, há fios com sabor, com cera e também fios para pessoas que desejam clarear os dentes.

O usuário deve considerar todas opções mostradas e comprar o fio que mais se adequar, ou pedir o aconselhamento de seu dentista.

Quando usar o fio dental?

Todas pessoas sabem quantas vezes se deve escovar os dentes ao dia, pois desde crianças somos ensinados que é após as refeições, ou seja, 3 vezes ao dia, mas com o fio dental é um pouco diferente.

Não é uma prática comum em todas famílias, apesar de necessária. E algumas pessoas nunca foram ensinadas quantas vezes se deve usar o fio dental, só sabem que devem.

O fio dental deve ser usado preferencialmente antes da escovação, e após cada refeição, isto é, também três vezes ao dia.

Já para pessoas ocupadas, é ideal que utilize o fio dental ao menos uma vez por dia, preferencialmente na última escovação (durante a noite).

Como usar corretamente?

Outra dúvida frequente é de como utilizar corretamente o fio dental, e não há segredos:

É necessário em média 40 centímetros de fio dental para cada limpeza.

Enrole o fio no dedo médio de cada uma das mãos e então deixe cerca de dez centímetros entre eles.

Logo após, segure o fio entre o indicador e o polegar de cada mão e o passe entre cada um dos dentes.

Se deve passar o fio ao redor da base de cada dente, entre os dentes e também dentro da gengiva, deslizando o fio lentamente de cima para baixo e cuidadosamente para não causar nenhuma lesão.

Quando o fio dental é usado com muita força há a possibilidade de cortar o tecido gengival, ocasionando sangramentos e também o risco de infecções.

E quanto ao movimento: não é para frente e para trás, e sim de cima para baixo, pois o movimento de “serra” pode empurrar ainda mais as bactérias para a sua gengiva.

Há contraindicação?

O fio dental é para todo mundo, e é essencial assim como a escovação. Ambos devem sempre ser utilizados.

Ao contrário de contraindicação, só há benefícios:

Limpeza profunda: a escova é uma boa amiga, mas não é a solução completa. Sua escova de dentes não alcança todos lugares, então cabe ao fio dental retirar todos restos de alimentos que ficam nessas frestas.

Prevenção contra doenças: os restos de comida podem virar alimento para bactérias que irão causar inflamações, que posteriormente trazem ainda mais problemas a saúde bucal, então o uso do fio ajuda a evitar gengivite e outras doenças periodontais

Sem mau hálito: dê tchau ao mau hálito! O mau hálito é devido a ação das bactérias sob os restos de alimentos presos entre os dentes, então o uso do fio elimina o mau hálito de forma rápida e eficaz.

Remoção da placa bacteriana: essa placa é causada por um acúmulo de bactérias e restos de alimentos sob os dentes e é função da escova remover os que estão na superfície dos dentes, já o fio cuida das que se formam entre os dentes e na região inferior da gengiva.

Sorriso bonito: ao tirar restos de alimentos isso contribui na sua estética (não vai ter uma alface preso ao dente), além de que o fio também ajuda a preservar o esmalte dos dentes, fazendo seu sorriso mais resistente a manchas, possíveis amarelamentos e também resistente a quebras.

Após todos esses benefícios, como não usar o fio dental? Escolha o melhor para você e mantenha sua saúde bucal em dia.

Open chat
Olá, como podemos ajudar?