Biossegurança odontológica e controle da Covid-19: O que você precisa saber

A biossegurança odontológica é extremamente importante para a prestação de serviços em consultórios de odontologia, mas com a pandemia de Covid-19, algumas mudanças precisaram ser feitas e os cuidados foram redobrados.

Tudo o que diz respeito a procedimentos realizados para preservar a saúde de pacientes – e qualquer pessoa que esteja presente em um ambiente odontológico – faz parte da biossegurança.

No entanto, estamos vivendo um momento onde todo cuidado ainda é pouco, já que o coronavírus é facilmente transmitido, sendo os consultórios odontológicos um dos locais com maior risco de contaminação.

Com isso, a melhor maneira de evitar a propagação do novo coronavírus e manter seu consultório protegido é determinando se os pacientes estão ou não com vírus antes de atendê-los. Além disso, também é importante manter e redobrar a biossegurança odontológica.

Continue a leitura e descubra o que você precisa saber para oferecer um ambiente seguro para você, seus funcionários e seus pacientes! 

Procedimentos básicos de Biossegurança odontológica

Antes de saber quais são as mudanças nos procedimentos de atendimento em consultório de dentistas, é importante ter clareza sobre quais são os procedimentos básico de biossegurança odontológica. 

A biossegurança é composta por uma série de procedimentos e medidas com o objetivo de preservar a saúde de indivíduos. 

Esses procedimentos são muito importantes em ambientes de saúde, principalmente quando falamos em consultórios de odontologia. Afinal, o risco de proliferação de doenças é muito alta nesse tipo de ambiente, devido ao contato com saliva, sangue e secreções. 

Logo, as principais medidas de biossegurança odontológica são:

Vacinação

É importante que todos os profissionais dentistas e seus membros da equipe estejam vacinados para que exista a imunização para possíveis doenças, como: caxumba, hepatite A e B, febre amarela, sarampo, tuberculose, tétano, entre outras. 

Equipamentos de Proteção Individual – EPI

Outra medida muito importante é a utilização de EPIs, que são os equipamentos de proteção individual. A utilização desses itens é essencial no dia a dia de um consultório de dentista, sendo eles: luvas de procedimento, máscara, jaleco, touca e óculos de proteção. 

Procedimentos para eliminação de microrganismos

Para que o ambiente e o serviço prestado pelo profissional realmente seja seguro não somente para o paciente, mas também para ele e para sua equipe, é necessário realizar procedimentos para a eliminação de possíveis microrganismos nos materiais e ferramentas utilizados durante o atendimento.  

Esses procedimentos são: 

  • Assepsia;
  • Anti-sepsia;
  • Limpeza;
  • Desinfecção;
  • Esterilização.

A importância da Biossegurança em consultórios odontológicos durante a pandemia

Para impedir a disseminação do novo coronavírus, foi necessário atualizar algumas normas que fazem parte da biossegurança odontológica. Isso foi necessário porque o coronavírus é facilmente transmitido por gotículas de saliva e aerossóis. 

Durante seu atendimento, um dentista tem grandes chances de contrair o vírus, já que o contato entre paciente e profissional é muito próximo.

Com o objetivo de proteger todos que estão presentes no local, algumas mudanças ocorreram, como: 

  • Diminuição da quantidade de consultas com o objetivo de evitar aglomeração e assim ser possível realizar uma assepsia correta.
  • Realização de procedimentos de pré-atendimento para descontaminação de pacientes.
  • Ampliação de equipamentos de proteção individual para a equipe. 

Ao seguir todas essas instruções, além dos procedimentos básicos de biossegurança odontológica, o atendimento se torna muito mais seguro para todos os envolvidos. 

Outros cuidados com o atendimento de pacientes

A primeira medida que profissionais devem tomar, antes mesmo de iniciarem a consulta, é fazer algumas perguntas para os pacientes. Esse questionamento é muito importante para que seja possível identificar se um paciente corre o risco de estar infectado pelo coronavírus. 

As perguntas que você pode fazer para os pacientes são: 

  • Você teve febre acima de 37 graus? 
  • Está com tosse? 
  • Sente falta de ar?
  • Está com dor de garganta?
  • Teve contato próximo com alguém com Covid-19 nos últimos 14 dias?
  • Você trabalha em alguma área da saúde? 

Caso o paciente responda que “sim” a uma ou mais das perguntas, não quer dizer que ele tenha o coronavírus, porém, essa é uma possibilidade. É extremamente importante que esse paciente seja isolado em uma sala separada e orientado a buscar por atendimento médico.

Além das perguntas, também é importante que seu consultório tome outros cuidados como:

  • Solicitar que, caso seja possível, os pacientes não venham com acompanhantes;
  • Verificar a temperatura corporal do paciente;
  • Solicitar que todos utilizem máscaras até que o atendimento seja iniciado;
  • Disponibilizar álcool em gel pelo consultório;
  • Solicitar que ao entrar em ambiente clínico, que os pacientes removam acessórios como anéis e pulseiras, por exemplo;
  • Solicitar que o celular seja guardado;
  • Desinfetar bolsas com álcool 70% em spray;
  • Evitar a realização de procedimentos com geração de aerossóis;
  • Colocar um tapete desinfetante bactericida na porta de entrada para que os sapatos sejam desinfetados.  

Conclusão sobre Biossegurança odontológica e controle da Covid-19

A Biossegurança odontológica é realmente um assunto muito importante e todos os seus procedimentos devem ser realizados de forma rigorosa. Somente assim é possível oferecer um ambiente seguro para todas as pessoas dentro de um consultório odontológico.

O coronavírus fez com que profissionais em diversas áreas repensem sua forma de trabalhar e busquem por soluções para a prevenção da proliferação do vírus, e isso não foi diferente na área de odontologia. 

Para passar por este momento, busque por informações, implemente o máximo de cuidados possíveis e oriente sua equipe e seus pacientes. 

A melhor forma de minimizar as chances de existir contágio em seu consultório é seguindo todas as recomendações básicas de biossegurança odontológica – que já devem fazer parte do seu dia a dia – e também as recomendações de profissionais da saúde e autoridades sobre os cuidados para a prevenção do vírus.

Como profissional, funcionário de consultório de odontologia ou paciente, é comum que neste momento ainda exista uma insegurança e medo da Covid-19. Afinal, enquanto não existir uma vacina para o seu combate, a sensação que permanece é de incertezas. 

No entanto, manter nossa saúde em dia, ainda mais quando falamos na bucal, é essencial. Basta seguir todos os cuidados possíveis para que assim exista um atendimento realmente seguro e de qualidade.

Open chat
Olá, como podemos ajudar?